Tudo sobre porquinhos da índia


O que é um Porquinho da Índia?

 

 Porquinhos da Índia são pequenos mamíferos roedores. São sociáveis e vivem em pequenos grupos. 

 Por serem presas na natureza, tem o instinto de fuga ao se sentirem em risco e podem ser um pouco tímidos no inicio, mas ao se acostumarem com o local e com o contato humano são animais muito dóceis, que se adaptam bem ao cativeiro, adoram carinho e interagem muito bem com as pessoas.

 

 São ótimos animais de estimação, inclusive para apartamentos.

 

 Tem uma expectativa de vida de 5 a 8 anos.

 

 Machos adultos medem cerca de 25 cm e pesam em media 1kg e fêmeas adultas são um pouco menores medindo cerca de 20 cm e pesando em média 800gr.

 

 Classificação:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Rodentia (Roedores)

Sub-ordem: Caviomorpha (Porquinhos da Índia e afins)

Família : Caviidae (Porquinho da Índia)

Sub-família: Caviinae (Porquinho da Índia silvestre)

Gênero : Cavia

Espécie: Cavia aperea tschudii (Porquinho da Índia silvestre) Cavia aperea f. porcellus (Porquinho da Índia doméstico)

 

 Porquinhos da índia adoram dar e receber carinho, ficam no colo e são muito espertos. Aprendem seus nomes e respondem ao serem chamados. São muito ativos e curiosos. Adoram explorar coisas e lugares diferentes.

 

A História do Porquinho da Índia

Preá - Porquinho da índia selvagem

 

 Porquinhos da índia selvagens, também chamados de preás são habitantes da América do Sul, sendo encontrados desde a Colômbia e Venezuela ao sul do Brasil e norte da Argentina.

 

 Eles vivem em grupos de até cerca de 10 indivíduos e habitam tocas que são cavadas por eles mesmos ou por outros animais. A pelagem de formas selvagens é geralmente curta, o focinho é mais longo, as orelhas são mais eretas e menores e a cor é muito menos variável em populações selvagens tendendo a ser uniformemente acinzentada ou acastanhada semelhante a algumas das variedades agouti sólidos. 

 

 O Porquinho da índia (Cavia Porcellus) foi domesticado a partir da variante selvagem (Cavia tschudii) habitante do Peru, Equador, Colômbia, Venezuela e Brasil.

 

 Há evidencias da domesticação de porquinhos da índia desde 2500 a.C., pois, restos de cobaias, como peles e ossos, foram encontrados em túmulos de antigos habitantes da América do Sul. Cerâmicas Moche, das culturas pré-colombianas também apresentavam representações desses animais.

 

 Originalmente foram domesticados e criados como fonte de alimento na culinária peruana, boliviana, equatoriana e colombiana onde continuam sendo muito populares.  São hoje considerados altamente nutritivos. Sua carne é uma grande fonte de proteína com baixo colesterol. 

 

 Em países como Equador, Peru e Bolívia é também usado na medicina andina. Em um procedimento chamado de "passagem a Cuy", acredita-se que a doença é absorvida pela energia interna do animal e o diagnostico é feito através da observação dos intestinos do porquinho. 

 

 Na medicina ocidental ainda é muito usado como cobaia em experimentos científicos.

 

 No século XVI, navegadores espanhóis aportaram no atual Peru, conheceram esse animal que era chamado de Cui pelos nativos e ao retornarem para a Europa, levaram alguns exemplares.

Pintura rara retratando um porquinho da índia como animal de estimação

 

 Os animaizinhos logo se tornaram populares na Europa, mas como animais de estimação e não como alimento e depois se espalharam pelo mundo.

 

 

Por que Porquinho da Índia?

 

 Existem hipóteses para a origem do nome do Porquinho da Índia. Um animal que nada tem a ver com porco e nem tem origem na Índia.

 

 A principal hipótese é que, como os navegadores que aportaram erroneamente na América do Sul procuravam o caminho das Índias, ao retornarem com esses bichinhos, os animais passaram a ser equivocadamente associados à Índia. E como eram animais pequenos e que emitiam um som semelhante a um porco gritando, ficaram conhecidos como porquinhos da índia.

 

 Em inglês o nome Guinea Pig (Porco da Guiné) pode estar associado ao fato de que os navegadores ingleses, ao retornar da América do Sul trazendo esses animais, paravam na Guiné, causando a confusão sobre a origem dos bichinhos.


A Idade do Porquinho

 

 Calcular a idade do porquinho da índia não é tão simples como multiplicar a idade humana por algum número porque o porquinho tem características muito distintas dos humanos. Por isso sua vida é dividida em fases.

 Diferente de cães e gatos, não é possível determinar a idade dos porquinhos pelos dentes, já que seus dentes se desgastam e crescem continuamente por toda vida.

 

A vida dos porquinhos pode ser dividida em 4 fases:

 

Infância

 Os filhotes já nascem com olhos abertos, dentes, pelos e em poucas horas começam a se alimentar. E em menos de um mês já se tornam independentes da mãe. Nessa fase são muito ativos e curiosos. É o momento ideal para experimentarem grande variedade de alimentos. O crescimento é muito rápido. Os machos devem ser separados da mãe e das outras fêmeas aos 21 dias para evitar acasalamentos precoces.

 

Adolescência

Chegam à maturidade sexual muito cedo e são férteis durante toda vida. Nessa fase podem começar a brigar por território e acasalamento. É a fase onde se auto afirmam e definem suas posições na hierarquia do grupo. É também nessa fase que as fêmeas devem acasalar pela primeira vez pra evitarem problemas futuros no parto.

 

Idade Adulta

 Podem crescer até um ano de idade. Algumas raças param de crescer mais cedo e outras mais tarde. Essa fase vária um pouco de uma raça para outra, mas em média inicia em torno dos 9 meses. As fêmeas apresentam a consolidação dos ossos pélvicos.  É nessa fase que a reprodução é mais segura desde que a fêmea já tenha tido a primeira cria durante adolescência, antes da consolidação dos ossos pélvicos.

 

Fase Sênior

 Os porquinhos vivem de 5 a 8 anos e se tornam idosos relativamente cedo. A partir dos 4 anos entram na fase sênior, quando se tornam mais tranqüilos. Nessa fase continuam férteis, mas a gestação é mais arriscada. Normalmente é a idade da aposentadoria dos reprodutores e matrizes. 


.porquinhos-da-india.webnode.com.br/o-que-e-um-porquinho-da-india/

Os Sentidos dos Porquinhos da Índia

 

Audição

 O sentido mais apurado nos porquinho da índia é a audição. Eles percebem ruídos a uma grande distância. Por isso muitas vezes começam a gritar ao ouvirem a porta da geladeira sendo aberta mesmo que seja do outro lado da casa. Essa excelente audição faz com que percebam os predadores a distancia e possam fugir a tempo. E também que consigam reconhecer a voz e até o som dos passos de seus tutores.

 

Visão

 Apesar de terem um grande ângulo de visão para perceberem predadores e conseguirem diferenciar cores como azul, vermelho, amarelo e verde, não tem uma boa visão a distância.  É por isso que podem não perceber, por exemplo, a distância entre uma mesa e o chão e caírem de uma grande altura ao pular achando que o chão está  mais próximo.

 

Olfato

 Os porquinhos utilizam muito o olfato, não só pra encontrar alimento, mas também para reconhecer outros porquinhos,  perceber marcações de território  e até reconhecer as pessoas.

 

Tato

 No porquinho o tato é sentido principalmente pelos bigodes que ajudam o bichinho a se orientar no escuro sem  bater em objetos.

 

Paladar

 O paladar dos porquinhos é suficientemente bom pra perceber a diferença entre alimentos e até sentir quando um alimento não está bom. Por isso é normal rejeitarem uma verdura murcha ou uma fruta passada. E sabem muito bem escolher os alimentos que mais gostam.

 Tem paladar exigente e precisam conhecer os alimentos ainda filhotes porque os adultos tentem a rejeitar alimentos que não reconhecem o sabor.

 

Dra. Anna Carolina Gomes Neves

CRMV: 13614

 

 É PROIBIDA A REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL DOS ARTIGOS E IMAGENS PRESENTES NESSE SITE  SEM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO AUTOR.

Os Sentidos dos Porquinhos da Índia